Palavra do Produtor – Antônio Francisco da Cruz, de Missão Velha (CE)

O viveirista Antônio Francisco da Cruz, de Missão Velha (CE), participou do último Sakata Field Day, realizado no ano passado em Bragança Paulista (SP), e lá conheceu uma variedade de tomate que chamou muito a sua atenção: o Jamacaru.

Na época da visita, Antônio visualizou que ambas regiões eram muito quentes durante o dia e bem mais frias no período da noite, assim como ocorre de janeiro a maio em sua localidade, além de também sofrerem bastante com as chuvas constantes à partir de dezembro, demonstrando que o material poderia ser realmente melhor do que outros e fazer a diferença em seu negócio.

“Adquiri as sementes para testes e a variedade respondeu de forma excelente, como esperávamos. Depois repetimos o teste em uma condição bastante adversa, para verificar como ela se comportava e quais seriam os problemas que poderiam surgir, a fim de identificarmos como deveríamos proceder para resolvê-los neste caso. Porém, mesmo com mais adversidades do que em uma situação normal, a cultivar conseguiu se desenvolver bem e nos surpreendeu”, conta Antônio.

Os testes foram feitos com as mudas a campo, juntamente com outras variedades concorrentes, com as quais o viveirista já trabalhava. Ele afirma que as demais cultivares nem chegaram a produzir na condição adversa, apresentando ainda manchas, pintas e outros problemas, ao contrário da Jamacaru, cuja sanidade de planta foi bem superior.

Ele destaca ainda que o atributo que mais o surpreendeu foi a qualidade de fruto, com excelente firmeza e ótima coloração. Antônio acredita que a partir do que a cultivar apresentou a campo, se resguardadas todas as condições técnicas necessárias, a venda das mudas de Jamacaru irá se espalhar muito rápido pelo Nordeste, exatamente por conta da necessidade de os produtores transporem as dificuldades climáticas enfrentadas na região. “Já estamos comercializando para toda a Região Metropolitana do Cariri, no Ceará, e creio que em breve teremos mais demandas de vendas em outras áreas do nordeste”, comenta.

Apesar da parceria recente com a Sakata, Antônio garante que “o suporte oferecido pela empresa é excelente e os profissionais estão sempre dispostos a colaborar”, finaliza.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.