Carlos de Oliveira Prates, de Anhembi (SP)

O produtor Carlos de Oliveira Prates e seus familiares conduzem juntos os negócios da propriedade Recanto Boa Vista, localizada no município de Anhembi (SP), especializada nos cultivos de melancia, melão e abóbora. Há 15 anos a família é cliente da Sakata e utiliza os produtos e serviços da empresa com grande satisfação, graças aos bons resultados obtidos a campo.

Há cerca de 8 meses, o produtor passou a testar a nova abóbora tetsukabuto Montana na propriedade, com o suporte da Sakata, para conhecer melhor o produto, antes do seu lançamento oficial no mercado, e se surpreendeu com seu excelente desempenho.

Ele destaca que a nova abóbora tem muitos diferenciais que a tornam bem mais atrativa, tanto para produção, quanto para a comercialização. “A Montana apresenta muito mais resistência a doenças e também à seca, sendo visivelmente melhor do que as demais variedades. Além disso, a cultivar é 25% mais produtiva do que as outras e possui frutos mais graúdos e lisos. Sua coloração escura chama mais atenção no expositor e o tamanho dos frutos faz vender bem mais”, garante.

Com os testes realizados, Prates já comercializou duas lavouras da abóbora Montana para as Ceasas de Campinas e São Paulo, e ficou bastante satisfeito com a aceitação no mercado. Por isso, a partir de janeiro, ele pretende passar a plantar a abóbora Montana em larga escala, destinando cerca de 25 hectares para a variedade. “Já tenho vários colegas na região que são produtores também, que estão só aguardando o lançamento oficial das sementes no mercado para também começarem a plantar”, enfatiza.

Prates destaca ainda que gosta muito do suporte oferecido pela Sakata e pelo seu distribuidor local, a Tomatec. “É muito bom, o pessoal sempre nos acompanha e orienta, apresentando todas as novidades e lançamentos da empresa”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.