Notícias

26/07/2017

Palavra do Produtor: Ubiraci Fernandes e Romaldo Ziulkoski

  

Da esquerda para a direita: os produtores Romaldo Ziulkoski e Ubiraci Fernandes, respectivamente
 
As abóboras Pluto (segmento Butternut Americano) e Kin (segmento Kabocha) estão surpreendendo os produtores e compradores pela qualidade dos frutos e segurança no plantio que oferecem. As cultivares têm apresentado um excelente potencial de mercado, com crescimento contínuo nas vendas, devido à grande aceitação pelo consumidor.
 
Ubiraci Fernandes, mais conhecido como Bira, fundador da empresa Cia do Produtor, situada em Paty do Alferes (RJ), há 28 anos é distribuidor da Sakata no Rio de Janeiro e há sete anos investe também no ramo de produção de hortaliças. Atualmente é membro do Sistema Integrado de Produção da Sakata e desde o ano passado, passou a cultivar a abóbora Pluto. 
 
De acordo com Fernandes, que está iniciando agora o segundo ciclo de produção, a previsão é colher o dobro da quantidade obtida na primeira produção, já que as condições climáticas estão bem mais favoráveis este ano na região. “A Pluto é uma variedade diferenciada das demais, por ser bastante precoce e também garantir longa durabilidade pós-colheita, o que a torna ainda mais interessante, pois não há necessidade de comercializá-la com tanta urgência. Tudo isso, sem perder a qualidade”, explicou Fernandes.
 
Romaldo Ziulkoski, produtor de Mariana Pimentel (RS), é cliente da Sakata há 10 anos e também teve uma ótima experiência com outra variedade de abóbora da empresa em sua região. Ele cultiva a abóbora Kin, com uma safra média que varia, dependendo do clima e da época do ano, entre 8 e 12 toneladas. O produtor se diz muito satisfeito com os resultados obtidos a campo e com o sucesso nas vendas de sua produção. Isto porque, segundo ele, a Kin tornou-se uma referência de qualidade e de padrão de fruto para os compradores. “A cor verde intensa e escura da casca, bem como o ótimo formato e tamanho do fruto, agradaram muito a todos”, afirmou.
 
Outro ponto importante, segundo Ziulkoski, é o ótimo desempenho em termos de produtividade e resistência da cultivar. “A Kin proporciona a segurança na produção necessária para as características da minha região, que é bastante afetada por viroses, além de alto rendimento de frutos. Dois fatores que garantem uma melhor rentabilidade”, de acordo com o produtor. Ele comercializa sua produção principalmente para a Ceasa do Rio Grande do Sul e é atendido pelo distribuidor Agrimar, que sempre oferece todo o suporte necessário, diretamente em sua propriedade. 
BNDES

Telefone

(11) 4034-8800

Seg. a Sex. das 8:00 às 17:30

© Todos os direitos reservados. Sakata Seed Sudamerica