Vanderlei Marcos Quinallia, Mesópolis (SP)

O produtor Vanderlei Marcos Quinallia faz parte da segunda geração da sua família que tem como principal atividade o cultivo de tomate, além de algumas outras hortaliças, como pimentão e pepino. Desde pequeno ele acompanha seu pai no campo, que já está no ofício há quase 40 anos, sendo cliente da Sakata, desde o princípio. A propriedade da família, o Sítio São João, está localizada no município de Mesópolis (SP), na região de Jales (SP).

Atualmente, o principal produto da empresa utilizado pelo produtor é o tomate tipo Italiano Ravena, cujo cultivo já está no quarto ano consecutivo. Segundo Quinallia, a média de colheita da variedade por safra tem sido de aproximadamente 400 caixas por mil pés. Ele destaca que “a cultivar é excelente principalmente para períodos chuvosos, pois não dá rachadura”.

Outro grande diferencial do Ravena, segundo o produtor, é o padrão de tamanho de fruto ao longo de toda a produção. “Este tomate possui tamanho graúdo, com poucos tomates miúdos ao longo da colheita. Creio que cerca de apenas 9% a 10% saem fora do padrão, enquanto as variedades de outras marcas concorrentes chegam até 20%, o que impacta bastante na comercialização”, conta. Quinallia elogia ainda a ótima coloração da variedade, que também é um ponto de grande atratividade comercial. Toda a produção de tomate do sítio tem como destino principal o fornecimento para o Grupo Benassi, além de outros mercados locais.

O produtor salienta também que está muito satisfeito com o suporte oferecido pela Sakata e pelo distribuidor Hortimax, que o atende localmente. “Acho interessante o suporte técnico oferecido, com profissionais que nos atendem direto na propriedade, além da possibilidade de sempre estar testando os produtos novos, para conhecer melhor antes de investir”, explica.

Couve-flor Paloma: a opção ideal para sua safra de verão!

A Sakata acaba de lançar no mercado o seu mais novo produto: a couve-flor de verão Paloma. A nova cultivar chega para complementar e fortalecer a linha de couve-flor da empresa, ofertando ao produtor mais uma opção segura para cultivo nesta época do ano, apresentando excelente qualidade de cabeça.

Suas plantas possuem vigor intermediário e excelente arquitetura, fatores que facilitam o manejo durante o cultivo. Além disso, a cultivar apresenta excelente cobertura foliar, importante por proporcionar proteção contra as queimaduras do sol. Tal característica garante ainda a qualidade e a coloração branca da cabeça. As cabeças são pesadas, com grande durabilidade pós-colheita e resistência ao transporte, facilitando assim a comercialização. A colheita se dá de forma escalonada, com média de três colheitas por safra.

Outros grandes diferenciais da couve-flor Paloma são a sua alta resistência à Xanthomonas (Xcc) aliada à rusticidade, bem como capacidade de adaptação de cultivo em diferentes ambientes.

Projeto “Horta do Bem”, faça parte você também!

A Sakata convida todos os seus colaboradores, clientes e parceiros para se voluntariarem e/ou apoiarem o Projeto “Horta do Bem”, que tem como objetivo a formação educacional de crianças e a profissionalização de adolescentes, por meio de atividades relacionadas ao cultivo de hortaliças e flores. Idealizado pelo Espaço de Convivência e Aprendizado (ECOA), instituição sem fins lucrativos de Bragança Paulista (SP), o projeto será administrado pela própria entidade juntamente com empresas parceiras e também por voluntários cadastrados.

A horta será estruturada em uma área de quatro mil metros quadrados, localizada na sede da ONG ECOA, de forma perene. O início do funcionamento do projeto está previsto para o primeiro semestre deste ano e para fazer parte desta iniciativa, basta entrar em contato com a entidade e solicitar mais informações. Envie um e-mail para administracao@ecoabrag.org.br ou ligue para (11) 4035-2197 (falar com Jéssica ou Pamela).

 

 

Novos tempos

Iniciamos o ano de 2019 com uma profunda mudança nos rumos do Brasil. Uma nova gestão governamental assume com o compromisso de conduzir o país, de proporções continentais, ao seu potencial de desenvolvimento. Com isto, notícias sobre a possibilidade da retomada da economia e de investimentos postergados ou cancelados surgem em todos os mercados, renovando as esperanças de um ano melhor.

É sabido que, desde 2017, infelizmente, o cenário econômico ficou muito abaixo das expectativas previstas, causando reflexos diretos na grande dificuldade enfrentada hoje por toda a cadeia produtiva de hortaliças. Apesar deste cenário difícil nos últimos dois anos, a Sakata seguiu investindo fortemente na diversidade de seu portfólio de produtos e na qualidade de seus serviços.

Isto porque a empresa, que acaba de completar 50 anos de atuação na América do Sul, manteve como foco todos os princípios que foram fundamentais para alicerçar a sua história até aqui, se consolidando como uma marca de sucesso e referência na horticultura: a inovação e o pioneirismo na criação de cultivares com alta qualidade em sementes, aliados à uma cadeia de distribuição mais eficiente, para prover o melhor serviço aos produtores. Esta receita é, e sempre foi, o DNA que move e motiva nossa equipe no dia a dia.

Sabendo da grande responsabilidade e do compromisso que temos com os nossos clientes e também com a sociedade como um todo, seguimos confiantes para este novo ciclo que acaba de se iniciar, otimistas das novas oportunidades que poderão surgir para o nosso nobre negócio. Desejamos também que todos os produtores possam colher excelentes frutos neste novo ano. Contem sempre conosco!

Um abraço e boa leitura a todos!

Marcello Takagui, Presidente da Sakata Seed Sudamerica

Sakata visa ganhar ainda mais mercado com investimentos permanentes em inovação de produtos

Estratégia da empresa é apostar no desenvolvimento de variedades diferenciadas para o mercado, que proporcionem grande vantagem competitiva, tanto na produção, quanto na comercialização

Ao longo da história centenária da Sakata, o mundo passou por tempos difíceis: guerras, catástrofes ambientais, crises políticas e econômicas. Todos estes períodos de adversidade fizeram com que a empresa superasse as suas dificuldades e os obstáculos com muita determinação, ciência e paixão. Segundo Paulo Koch, Diretor de Marketing da Sakata, “a resposta da empresa para estes momentos sempre foi a inovação, por meio do desenvolvimento de novos produtos e serviços para ofertar ao mercado”.

Em decorrência disto, de acordo com o executivo, “o resultado da busca incessante da companhia por inovação resultou no lançamento de variedades de alta performance que proporcionam soluções genéticas para as principais dificuldades enfrentadas pelo produtor no campo”. Ele ressalta ainda que a Sakata foi além, e “passou a trabalhar também focada nas expectativas e necessidades de toda a cadeia distribuição, bem como dos consumidores, antecipando as principais tendências de mercado”.

E é graças a esta resistência e ao foco na busca de alternativas novas e criativas para enfrentar as adversidades, que a companhia se mantém firme e forte no mercado, mesmo com todas as oscilações econômicas, sociais e ambientais, sejam mundiais ou regionais. Tal atuação tem se demonstrado uma estratégia segura para ganhar mercado e crescer ainda mais, frente à concorrência.

Os investimentos realizados pela empresa em ciência e tecnologia têm se concretizado em grandes lançamentos: produtos de extrema qualidade, que fidelizam os atuais clientes, que já confiam na marca, e atraem novos parceiros. Apenas no ano passado, a Sakata Seed Sudamerica apresentou 26 lançamentos e um portfólio com mais de 100 variedades a campo, durante o Sakata Field Day, evento promovido na Estação Experimental da empresa em Bragança Paulista (SP), que recebeu mais de 2.500 visitantes.

Dentre os grandes destaques, vale à pena ressaltar a alface Jade, no segmento de alface Crespa verde. A variedade apresenta excelente rendimento, devido ao seu grande número de folhas, além de crocância e crespicidade, sendo sucesso já entre os produtores e comercializadores.

Outro produto lançado que já despontou no mercado é a abobrinha Adele, que possui alta resistência genética às principais viroses que atacam severamente os campos, evitando prejuízos enormes aos produtores. Além de trazer mais segurança, a variedade é altamente produtiva, com frutos de excelente padrão de qualidade.

Uma outra importante inovação da empresa foi no segmento de maçarias, com a cebolinha Katana, que possui plantas de alto vigor, com folhas verdes brilhantes, bem menos susceptíveis à queima de pontas, problema sério que deprecia o produto final.

“Vale destacar que todos estes produtos e seus diferenciais só foram possíveis graças aos investimentos permanentes em pesquisa e desenvolvimento, sempre respeitando e considerando as condições locais de clima e solo, para proporcionar os melhores resultados sempre”, finaliza Koch.

Confira os destaques deste mês de Dezembro

A seção “Melhor do Mês” está repleta de novidades em dezembro, após a realização de mais um Sakata Field Day – maior Dia de Campo de Horticultura realizado pela Sakata em território sul-americano. O evento comemora a sua vigésima edição em 2018, mesmo ano no qual a empresa também celebra os seus 50 anos de atuação na América do Sul. Ao todo, mais de 100 variedades de hortaliças, dentre lançamentos e destaques já consagrados do portfólio da empresa foram apresentados para clientes e parceiros em sua Estação Experimental, localizada na cidade de Bragança Paulista (SP).

Confira estes destaques e mais alguns depoimentos sobre o evento, no link: http://www.sakata.com.br/50anos_dezembro

Mais uma edição do Orion Field Day é realizada em Londrina (PR)

Nos dias 12 e 13 de dezembro aconteceu o Orion Field Day, tradicional dia de campo voltado para a divulgação de cultivares e tecnologias relacionadas à produção de hortaliças. O evento foi realizado pela Sakata e pelo distribuidor Orion Seeds, na Fazenda Escola da Universidade Estadual de Londrina (UEL), na cidade de Londrina (PR).

Nesta edição, que teve como foco o cultivo protegido, foram apresentadas as cultivares que agregam grande potencial produtivo e tolerância a doenças, tais como: os tomates Italianos Grazianni e Ravena; os tomates tipo Salada Pietra e Valerin; os pimentões Dahra RX e Mirella; os pimentões retangulares Taurus (vermelho) e Camaro (amarelo); bem como os pepinos tipo Japonês Taiko e Shikari; além das alfaces Milena, Thaís, Angélica, Carmim e Angelina (indicadas para hidroponia).

O evento também divulgou informações sobre o incremento produtivo e a segurança contra doenças de solo que a linha de porta-enxertos da Sakata proporciona, com destaque para: Woodstock (para enxertia de tomate), Tropical (para enxertia de pepino) e AF 8253 (para enxertia de pimentão).

Os participantes puderam conhecer ainda os produtos que a empresa acaba de lançar no mercado. São eles: tomate do tipo Cereja Sweet Dreams, pimenta Don Santino, couve-flor Paloma, couve chinesa Sayuri, cebolinha Katana e alface Crespa Jade.

Durante toda a programação, os profissionais do corpo técnico da Sakata: Paulo Kaplum, Michael Lemke, Eduardo Souza, Cesar Bissani, Luciano Faria, Dirceu Filho e Gustavo Veiga, repassaram aos visitantes informações sobre os manejos ideais para cada cultura, a fim de possibilitar o alcance do melhor potencial de cada produto, especialmente para a safra de verão que se inicia.

Confira os depoimentos de alguns dos participantes do Sakata Field Day

Produtores, viveiristas, distribuidores, agrônomos, pesquisadores e demais profissionais ligados à horticultura, que estiveram presentes no Sakata Field Day 2018, puderam verificar de perto o desempenho, bem como o potencial produtivo e comercial de cada uma das variedades expostas a campo, além de conhecer as novidades relacionadas às novas tecnologias para cultivo, apresentadas nos estandes das empresas parceiras. Para saber mais sobre a experiência no local confira, abaixo, os depoimentos de alguns dos participantes do evento.

“Sou cliente da Sakata há 20 anos e utilizo algumas das variedades de abobrinha, tomate e berinjela da empresa. Tive ótimos resultados comerciais na região com a berinjela Nápoli, o tomate Valerin e a abobrinha Adele. Agora, fiquei interessado em um tomate apresentado no evento que se chama Grazianni, principalmente pela boa produtividade e rentabilidade que ele pode proporcionar”. MARCELO CESAR PALERMO, PRODUTOR DE MOGI GUAÇU (SP)

“Trabalhamos com cultivo protegido e campo aberto, com todas as espécies de folhosas e brássicas, pois somos fornecedores exclusivos de uma rede de supermercados da nossa região. Dentre as principais variedades que produzimos estão as cultivares da Sakata, com destaque para a rúcula Astro e a alface Thaís, que vão bem nas duas formas de cultivo e que já não troco por nenhuma outra, pois se adaptaram muito bem localmente. No caso da Thaís, o melhor dela é o tempo mais flexível para colheita e pós-colheita, que proporciona um período maior para a comercialização, sem perder a qualidade. Já pude testar e comprovar os benefícios de muitas das variedades expostas no Sakata Field Day. O evento teve uma estrutura e um atendimento muito bons, além de ter sido muito interessante para aprender coisas novas”. – JONES APARECIDO DE CARVALHO, PRODUTOR DE CASCAVEL (PR)

“Produzo quase todas as variedades de tomates dos tipos Santa Cruz e Italiano da Sakata, com destaque para o Carina TY, que vai muito bem e tem ótima comercialização, sendo uma preferência na região. Gostei muito do evento e de conhecer as novas opções da empresa. Este dia de campo é com certeza o melhor do país e creio que da América do Sul também, pela sua extensão e estrutura, com muitas variedades a campo. Sempre somos muito bem atendidos pela empresa e recebemos as variedades ainda em código para testes na propriedade, o que é muito interessante para verificar o desempenho delas no campo”. – LUIS HARUO HOKARI, PRODUTOR DE SÃO GONÇALO (MG)

“A Casa do Plantio já é cliente da empresa há 25 anos. Atualmente, estamos desenvolvendo um trabalho muito bom com o pimentão Rubia e a couve-flor Sarah, que são líderes de mercado na região. Aqui no evento já identificamos que a abobrinha Alanis e os pimentões Taurus e Camaro são materiais muito bons também para trabalharmos localmente em cultivo protegido. A estrutura estava excelente e a empresa está de parabéns, foi tudo muito bem pensado e montado”. – WALDY DE MORAES CALÁBRIA JUNIOR, ENGENHEIRO AGRÔNOMO DA DISTRIBUIDORA CASA DO PLANTIO, DE BEZERROS (PE)

“Sou produtor exclusivamente de folhosas, com ênfase em alface do tipo Crespa em hidroponia. Hoje, cerca de 90% da minha produção é de alface Thaís da Sakata. Isto porque ela apresenta maior resistência contra queima de borda, melhor peso, com uma ótima adaptação na região. Recentemente, pude testar também as novas variedades da empresa, expostas aqui na estação de hidroponia do evento, e todas se adaptaram muito bem, com destaque para as alfaces Jade e Carmim, juntamente com a cebolinha Totem e a rúcula Astro. Fazia alguns anos que eu não participava do evento e acho que está muito mais bonito e moderno agora, com ótimas variedades”. – WANDERLEI PARAVISE, PRODUTOR DE CASCAVEL (PR)

 “Esta é a primeira vez que consigo participar deste evento da Sakata, apesar de já ser cliente há muito tempo. Planto um pouco de cada tipo de hortaliça, pois faço uma comercialização direta da minha produção na rua, em feiras e quitandas. Achei toda estrutura ótima e o campo está muito bonito, realmente gostei demais. Como estou tendo um pouco de problema com virose na minha região, me interessei pela variedade Milena, que apresenta uma resistência maior. Isto é importante porque quanto menor a incidência de doença, maior é a rentabilidade”. – SEBASTIÃO ANTÔNIO TEIXEIRA, PRODUTOR DE PIRAJUÍ (SP)

“Vim ver os novos pimentões da empresa, o Taurus e o Camaro, para passar a cultivá-los também em minha propriedade. Até o momento só utilizei o Magali, que é um material mais rústico. Me interessei por estes novos materiais, porque a qualidade deles é muito superior e no evento foi possível comprovar isto de perto, pois eles são realmente muito diferenciados. As vantagens vão desde o tamanho e a qualidade do fruto até a quantidade de resistências. Então, acredito que eles irão muito bem lá na minha região e por isso já até negociei a compra de sementes aqui no evento. Outro produto que também gostei muito e adquiri aqui foi o tomate Grazianni, por conta do calibre e do pegamento de fruto por penca.” – EDEMAR TONETTO, PRODUTOR DE CAMBIRA (PR)

“Sou parceiro da Sakata há 16 anos e há muito tempo cultivo as alfaces crespas Isabela e Scarlet, além de variedades de salsa, rúcula e chicória. No evento, eu conheci algumas variedades novas que gostei muito, como o espinafre Pina, o repolho Anzu e a alface roxa para hidroponia Carmim, que pretendo passar a cultivar. Eu não deixo de produzir as variedades da Sakata porque a produtividade é muito boa, vale muito a pena, diminui o custo também, porque a germinação é totalmente diferente. É a primeira vez que venho e parece que vim no ano certo, principalmente pela estação especial de hidroponia. O evento foi ótimo”. – SANDOVAL DA SILVA REIS, PRODUTOR DE ARACAJU (SE)

“A cada ano a gente se surpreende com a qualidade do evento, quer seja na organização, nos estandes ou no campo, a gente vê que a tecnologia está avançando e que a qualidade e empenho da Sakata em atender bem e ter campos de qualidade é muito grande. Há mais de 15 anos cultivamos os produtos da empresa, trabalhamos com o Santy e Valerin, e estamos vendo agora a possibilidade de utilizar o Grazianni. Em termos de mercado os produtos têm tido boa aceitação, porque têm qualidade. Sempre fomos parceiros da empresa na condução de novos materiais no campo, colaborando para o desenvolvimento do segmento”. – LÁZARO LAURO DE ANDRADE, PRODUTOR DE MONTE MOR (SP)

“Faz dois anos e meio que cultivo variedades da Sakata, desde que conheci o distribuidor Orion Seeds, que sempre está lá no sítio atendendo o que precisamos. Estou plantando o tomate Italiano Grazianni, que é muito rentável, porque a produção é muito alta, por isto compensa o investimento nele. Também iniciei o cultivo da abobrinha Adele, que apesar de ser recente, já está indo muito bem: a remuneração é grande, porque o custo é baixo e a produção é alta. A Sakata está de parabéns pelo evento, é a primeira vez que participei, mas a estrutura e a receptividade foram excelentes. Gostei muito de algumas variedades de tomate daqui e vou tentar produzir alguns destes novos materiais em breve”. – LUIS PAULO SGORLON, PRODUTOR DE PITANGUEIRAS (PR)

“Há quase 10 anos que venho cultivando vários materiais da Sakata, como o tomate Tyna e a berinjela Nápoli que é bem antiga, mas ainda é sucesso na região. Neste ano plantei o tomate Ravena e aqui no evento falaram muito bem do Grazianni, que está muito bonito. Por isso, já fiz o pedido de sementes do Ravena e também um pouco do Grazianni, para eu conhecer melhor já agora no plantio da safra de janeiro. Para a minha região, que tem muito Geminivírus e Vira-Cabeça, acho que será uma boa alternativa, porque eles têm resistência a estas doenças e quanto mais segurança o produto nos der, melhor. Tenho confiança nos produtos da Sakata e não fico sem eles”. – CLEMENTE JOSÉ DOS SANTOS, PRODUTOR DE MOGI GUAÇU (SP)

“Estamos com a Sakata há mais de 16 anos e cultivamos o brócolis Avenger desde que a variedade foi lançada no mercado, já há bastante tempo, e desde então apenas cultivamos ela. É uma ótima variedade que tem grande rendimento, boa resistência e cabeça compacta. A comercialização é muito boa, porque o Avenger possui uma cabeça bem formada, redonda e com um verde bonito. Cultivamos em torno de 200 hectares por ano apenas da variedade e com ela conseguimos entregar ao mercado um padrão de qualidade mais constante. Gostamos muito de participar do Sakata Field Day, achamos o evento bem interessante, tivemos um aprendizado muito bom”. – JOEL FARINA E DANIELA FARINA, PRODUTORES DE SÃO JOSÉ DOS AUSENTES (RS)

 “Atualmente, planto tomate, alface, brócolis e couve-flor da Sakata. Na minha opinião, os materiais da empresa têm como diferencial o sabor dos produtos. O tomate Mariana, por exemplo, é um tomate com um sabor que é o preferido lá na região. Gosto muito também do pacote de resistências que as cultivares da companhia têm. Com certeza confio muito na marca, por isso estou com a empresa há 15 anos, e essa parceria é muito importante, sempre temos assistência tanto da equipe da própria Sakata como também do nosso distribuidor na região, o Grupo Agro. Já participei de outros eventos da empresa e achei o Sakata Field Day fantástico, muito rico e bom para troca de informações também”. – HAMILTON FRANCISCO REZENDE, PRODUTOR DE PITANGUI (MG)

 

 

 

 

Novas variedades com genética tropicalizada chegam ao mercado

Inovação, adaptabilidade, produtividade, resistências, atratividade, maior pós-colheita, dentre outros. Estes foram apenas alguns dos principais atributos trabalhados na genética dos novos produtos lançados pela empresa durante o Sakata Field Day 2018. Ao todo, 26 novas variedades foram desenvolvidas para as condições tropicais de cultivo com foco no mercado sulamericano.

A pesquisa e obtenção das qualidades genéticas atribuídas a cada uma das cultivares foram realizadas de acordo com a identificação das principais demandas de mercado apontadas por produtores, viveiristas, atacadistas, varejistas e consumidores para cada tipo de produto, levando em consideração itens como segmento de atuação, doenças acometidas, fragilidades fisiológicas, requisitos nutricionais, além de demais pontos de melhoria, para resultados ainda mais interessantes comercialmente.

Vale destacar que tudo isto é realizado somente com o processo de melhoramento genético convencional, que consiste no cruzamento de plantas da mesma espécie, na qual repetidos cruzamentos são realizados até se atingir a melhoria desejada na cultivar. Apenas para se ter uma ideia da complexidade do método, o melhoramento de uma nova alface pode levar até cinco anos para ser concluído, enquanto que uma nova variedade de cebola pode levar, em média, 10 anos.

O novo portfólio de produtos da Sakata promete liderar a preferência dos produtores de norte a sul do país, apresentando ótima qualidade e produtividade, abrindo ainda novas possibilidades para cultivo tanto em campo aberto, quanto em cultivo protegido.

Destacamos, abaixo, 12 dos principais lançamentos da empresa, apresentados durante a 20ª edição do Sakata Field Day, que já estão disponíveis para cultivo na safra de 2019.

ALFACES

  • Alface Crespa Jade – Grande quantidade de folhas de tamanho uniforme
  • Alface Crespa Isadora – Qualidade que se destaca na comercialização
  • Alface Mimosa Angélica – Muito mais sabor do que se espera em alface
  • Alface Crespa Roxa Carmim – Combina excelentes coloração, tamanho e qualidade
  • Alface Lisa Larissa – Segurança de plantio o ano todo

TOMATES

  • Tomate Mini Italiano Sweet Italian – Explosão de textura e sabor
  •  Tomate Cherry Sweet Dreams – O cherry com sabor como você nunca viu

ABOBRINHA

  • Abobrinha Caserta Adele – Máxima produtividade com elevada resistência

CEBOLINHA

  • Cebolinha Katana – Alto rendimento e qualidade incomparável

BETERRABA

  • Beterraba Gloria – Maior rendimento e precocidade

COUVE-FLOR

  • Couve-flor Nívea – Qualidade de inverno em pleno verão

MINICOUVE-CHINESA

  • Minicouve-chinesa Sayuri – Maior valor agregado e ótimo pós-colheita

Estação de Flores é atração para visitantes do Field Day

A beleza e o colorido das flores que estiveram em exposição nesta edição do Sakata Field Day foi um dos grandes atrativos e ponto de parada para apreciação e registro fotográfico do público que participou do evento.

Logo na entrada do recinto, os visitantes foram recepcionados por um grande corredor de flores, composto pelos tradicionais girassóis Vincent´s Choice – uma flor muito apreciada na decoração, devido às suas pétalas de coloração alaranjada brilhante, com miolo escuro, que proporcionam um excelente contraste – e também pela famosa SunPatiens – conhecida por sua alta resistência ao calor, que permite o cultivo em todas as regiões do Brasil, disponível em mais de 10 cores.

Na Estação de Flores disposta na área do campo, duas novas variedades lançadas recentemente pela empresa chamaram muito a atenção dos participantes. A primeira foi a Celosia Plumosa Red Cliff, planta robusta e vistosa para uso em paisagismo, que possui boa durabilidade em jardins. A segunda foi a variedade Marigold Proud Mari, que além da beleza é ainda uma ótima opção para rotação de cultura, principalmente para controle de nematoides. Além destas, muitas outras variedades de flores da empresa compuseram a ornamentação no local e encantaram os participantes.