Palavra do Produtor – Marcelo Scotti, de Irapuã (SP)

Há 15 anos, o produtor Marcelo Scotti, da cidade de Irapuã (SP), trabalha com cultivo de hortaliças, mesmo tempo em que se tornou cliente da Sakata, com a qual mantém uma parceria até hoje.

Há quatro anos, o produtor se especializou na produção de folhosas, especificamente em cultivo hidropônico. Ele conta que optou por isto, devido às dificuldades de manejo e constantes perdas na produção conduzida em campo aberto. A mudança foi bem-sucedida, pois se revelou uma grande oportunidade de mercado. “Resolvi investir na hidroponia, porque além de ser uma forma de produção mais segura, também é um segmento que vem crescendo muito ao longo dos últimos anos”, comenta.

Atualmente, Scotti cultiva praticamente toda a linha de folhosas da Sakata voltada para hidroponia, com destaque para a alface Angelina, do tipo Americana de Verão. Segundo o produtor, a variedade é imbatível. “Não há nenhuma outra variedade como ela, pois não tem desempenho igual para quem trabalha com hidroponia, e não adianta utilizar outra. A Angelina oferece muito mais resistência a doenças, produtividade e qualidade de pé”, enfatiza o produtor.

De acordo com ele, esta cultivar também se destaca na comercialização. “O pessoal gosta muito dela, especialmente pela sua textura macia e ótimo padrão de cor e de tamanho”, explica o produtor. Com uma produção média de 150 cabeças por dia, ao longo do ano, chegando a até 200 cabeças por dia, durante o período do verão, ele destina a venda de toda a sua produção para supermercados e varejões da região.

Sobre o atendimento da Sakata e do distribuidor Hortimax, que o atende localmente, Scotti também só tem elogios. “Todos me atendem muito bem, dou nota dez. Sempre que preciso, estão disponíveis e prontos para auxiliar”, garante.

Alface Angelina é sucesso em cultivo hidropônico

A Sakata tem desenvolvido novos produtos que oferecem a mesma superioridade genética já comprovada em campo aberto, também para cultivo em ambiente protegido e em sistema hidropônico. Desta forma, a empresa está consolidando uma linha de produtos especiais para este segmento de mercado, que vem crescendo cada vez mais no país, devido aos diversos benefícios que traz para o produtor tanto no manejo, quanto na comercialização.

Dentre os produtos campeões em vendas para este mercado está a alface Angelina, do tipo Americana de Verão, que é altamente adaptada ao sistema hidropônico de cultivo, apresentando um excelente resultado final na colheita.

As plantas desta variedade são uniformes, vigorosas, com boa formação de saia e excelente fechamento de cabeça. Além disso, apresentam peso médio de 500g, folhas de coloração verde intensa e brilhante. Possuem também boa resistência ao Tip Burn (deficiência de cálcio) e a bacterioses.

Com ciclo médio total de 65 dias e grande segurança no cultivo, a alface Angelina reúne todos os requisitos necessários comercialmente para liderar o segmento, principalmente por possibilitar a constância no fornecimento, sem perder o padrão de qualidade em termos de porte e aparência.

 

Confira os destaques do portfólio deste mês de Outubro

No mês de outubro, a Sakata destaca alguns produtos diferenciados da empresa que são ótimas opções de cultivo.

As primeiras indicações são os tomates Ravena e Pietra, que apresentam alta performance no cultivo em campo aberto durante o verão.

Outro destaque da empresa é a linha completa de folhosas e maçarias para cultivo em sistema hidropônico, que acaba de ganhar um catálogo exclusivo para consulta online pelos clientes que atuam neste segmento. Saiba mais em www.sakata.com.br/catalogo/catalogo-de-produtos-hidroponia.

A companhia reforça ainda neste mês de outubro, os diferenciais da sua variedade de flor Campânula Champion, conhecida como “flor de sino”. A variedade pode ser produzida o ano todo e está disponível nas cores rosa, branca, lavander e roxa.

Confira todos estes destaques em: http://www.sakata.com.br/50anos_outubro

 

 

Sakata reforça campanha de apoio ao “Outubro Rosa”

Neste ano, a Sakata se uniu novamente à campanha mundial “Outubro Rosa” – ação realizada anualmente no mês de outubro, que visa a conscientização sobre a importância da prevenção e do combate ao câncer de mama.

A empresa reforçou informações e orientações importantes ligadas à campanha, em seus canais de comunicação institucionais, como a necessidade da realização do autoexame da mama e de consultas médicas regularmente, além de incentivar uma alimentação saudável, rica em hortaliças, como formas de prevenção contra a doença.

A companhia também desenvolveu uma ação especial com a comercialização das embalagens de tomate Sweet Grape nos mercados, variedade desenvolvida pela empresa, que faz parte do Departamento de Novos Negócios. Durante o mês de outubro, parte do valor da comercialização do produto se reverteu em doação para a Associação Bragantina de Combate ao Câncer (ABCC), a fim de contribuir com a arrecadação de fundos em prol da entidade. Para conhecer o trabalho da associação beneficiada pela campanha, acesse: https://abccbraganca.org.br

 

Vincent’s Choice é escolhida para homenagear padroeira do Brasil

A variedade Vincent’s Choice da Sakata foi a flor escolhida para decorar o altar principal da Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, localizada na cidade de Aparecida (SP), durante a semana de festividades em homenagem à padroeira do Brasil – de 3 a 12 de outubro. A ação foi fruto de uma parceria realizada entre o Departamento de Flores e Plantas Ornamentais da Sakata e o decorador Jab Passolini.

Na ocasião, centenas de girassóis da variedade Vincent’s Choice foram utilizados para adornar o local da celebração. Além da beleza e cor exuberantes, a Vincent’s Choice foi escolhida também por não produzir pólen e, assim, proporcionar maior durabilidade na decoração, resistindo durante todo o período da festividade, mantendo a aparência das flores “frescas” por mais tempo.

Sakata participa de Encontro de Viveiristas em Londrina (PR)

Mais uma vez, a Sakata marcará presença no tradicional Encontro de Viveiristas promovido pela Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas (ABCSEM). Em sua 15ª edição, o evento será realizado no dia 25 de outubro, na cidade de Londrina (PR).

Destinado aos viveiristas e produtores de hortaliças, além de estudantes, pesquisadores e demais profissionais ligados ao setor, o evento tem como objetivo a capacitação técnica e atualização de conhecimentos na área, além de proporcionar networking entre os participantes.

Durante a programação, renomados especialistas ministrarão palestras que tratam dos principais temas relacionados à produção de mudas com qualidade, tais como: manejo correto da nutrição das plantas; prática de enxertia como forma de ganho de produtividade e obtenção de variedades mais resistentes; medidas de sanidade e cuidados necessários para prevenção e controle de possíveis doenças nos viveiros; além de tendências de mercado.

Linha hidropônica da Sakata é destaque em eventos do segmento

Nos dias 27 e 28 de setembro, a cidade de Florianópolis (SC) sediou dois grandes eventos voltados ao cultivo hidropônico: o XII Encontro e IV Simpósio Brasileiros de Hidroponia. A Sakata foi uma das empresas patrocinadoras destes eventos, que foram realizados pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e organizados pelo Laboratório de Hidroponia (LabHidro), com a coordenação dos professores Jorge Barcelos e Pedro Furlani.

Na ocasião, produtores, empresas, técnicos, pesquisadores e especialistas dos setores público e privado de todo o país estiveram reunidos para o compartilhamento de informações sobre o mercado, apresentação de novas tecnologias e de estudos voltados para o sistema de cultivo hidropônico e tudo o que envolve este segmento.

Durante sua participação, a Sakata reforçou o posicionamento dos produtos de sua linha voltada para hidroponia, com destaque para as alfaces tipo Crespa, Isadora e Milena; as alfaces tipo Crespa Roxa, Carmim e Scarlet; a alface tipo Americana de Verão, Angelina; a salsa Chácara; e a rúcula Astro. As variedades foram expostas no estande da empresa. Com isto, o evento proporcionou mais visibilidade para a companhia e grande interação com outros players do segmento.

Para acessar mais informações sobre a linha para hidroponia da Sakata, acesse: http://www.sakata.com.br/catalogo/catalogo-de-produtos-hidroponia

Abóbora Batã é a nova aposta da Sakata

Companhia desenvolve e investe no “Projeto Batã” para atender demanda mundial e ampliar o consumo no mercado brasileiro

A Sakata possui uma linha especial de produtos em seu portfólio, que são trabalhados pelo Departamento de Novos Negócios da empresa. Dentre eles, está o mais novo projeto e aposta da empresa no momento: a abóbora cremosa Batã.

Do tipo Butternut Americano, a variedade pertence à espécie Cucurbita moschata, que tem origem nos países do norte da América do Sul e da América Central, sendo, portanto, uma cultura altamente adaptada às condições de clima tropical e subtropical.

O Brasil possui uma grande extensão territorial com condições climáticas ideais para a produção de Batã, e o mercado consumidor tem um vasto potencial a ser desenvolvido. No mercado mundial, as abóboras do tipo Butternut são as de maior importância econômica, principalmente na Argentina e nos Estados Unidos, e em países da África e da Europa, nos quais o fruto é consumido de diversas maneiras.

Segundo André Nogueira, Gerente de Vendas Nacionais da Sakata, as excelentes características da abóbora Batã, potencializam o desenvolvimento de um importante nicho de mercado no Brasil. “O produto pode ser trabalhado não apenas com foco no mercado interno, mas também direcionado ao mercado de exportação, ampliando muito as possibilidades de produção e de comercialização pelos produtores que forem investir na variedade”, explica Nogueira.

Pensando nisto, a Sakata criou o “Projeto Batã”, a partir do lançamento da marca “Batã – abóbora cremosa”. O objetivo do projeto é entregar ao mercado um produto que proporcione excelência a campo, adaptado às condições de clima e solo do país, para produção em território nacional, com a obtenção de um fruto de extrema qualidade para o consumidor final. “Neste sentido, além da variedade desenvolvida especialmente pela empresa, o projeto contempla alguns conceitos de marca, para atender o alto nível de exigência dos consumidores e, assim, estabelecer este novo segmento também dentro do mercado brasileiro, por meio da difusão do consumo da variedade”, enfatiza o profissional.

Dentre os quatro conceitos que compõem e norteiam a marca “Batã – abóbora cremosa” estão: Saúde, Facilidade, Versatilidade e Credibilidade. No quesito “Saúde”, a ideia da marca é destacar que se trata de um produto rico em betacaroteno e fibra alimentar, além de ser livre de resíduos de agroquímicos. No item “Facilidade”, o objetivo é mostrar que a Batã possui tamanho ideal para a família, com cozimento rápido, além de uma casca lisa, fácil de descascar. Já na questão “Versatilidade”, o conceito é difundir as diferentes formas de consumo da variedade, em receitas salgadas ou doces, conferindo muita cremosidade e excelente sabor nos preparos. E, por fim, no quesito “Credibilidade”, o foco da marca é assegurar requisitos como rastreabilidade e Boas Práticas Agrícolas (BPA), reforçando ainda a qualidade do produto, desde o desenvolvimento da semente até sua comercialização.

Segmento de Flores apresenta grande potencial de crescimento

O mercado brasileiro de Flores e Plantas Ornamentais movimenta cerca de 7 bilhões de reais ao ano. Entre 2015 e 2016, o crescimento anual registrado pelo setor foi de 6% a 8%. Os principais fatores que contribuíram para este aumento na época, foram o crescimento da economia e também a melhoria nos sistemas logísticos, com transporte em caminhões de temperatura controlada, proporcionando maior durabilidade das flores e o envio de produtos para regiões mais distantes de forma segura.

Com a recente recessão econômica, o segmento estagnou e apresentou uma pequena retração, porém, permanece como um grande mercado a ser explorado, visto que o consumo per capita anual de flores e plantas ornamentais no Brasil ainda é baixo, sobretudo em comparação aos países de primeiro mundo. O país registra uma média de valor de U$ 7,00 a U$ 8,00 de consumo per capita anual, contra U$ 100,00 em outras partes do mundo.

Atualmente, o Brasil conta com uma área total de cultivo de aproximadamente 15 mil hectares, sendo que 2 mil  são constituídos de ambientes cobertos e protegidos. Mais de 8 mil produtores estão envolvidos nesta atividade no país, cuja maior área de produção está concentrada nas regiões Sul e Sudeste, sobretudo, nas cidades de Atibaia e Holambra, no interior do estado de São Paulo. Diversos polos produtivos também estão se estabelecendo nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, e poderão impulsionar ainda mais a produção e o consumo de flores no país ao longo dos próximos anos.

Vale destacar ainda que dentre as atividades agrícolas, a produção de Flores e Plantas Ornamentais empregam, em média, cerca de 8 funcionários com mão de obra direta. O segmento como um todo proporciona mais de 200 mil empregos de forma indireta.

A Sakata está entre as 5 maiores empresas deste segmento e tem como vanguarda a sua inovação na criação de novas variedades, que trazem soluções competitivas para os produtores e novidades para decoradores, paisagistas e consumidores finais. A companhia é líder no segmento de propagação via sementes, com mais de 100 anos de tradição e destaque para as diversas variedades de Lisianthus, Girassol, Campânula, Platycodon, Pansy, Antirrhinum, Celosia, dentre outras.

Recentemente, a Sakata ingressou no mercado de propagação vegetativa, tendo como case de sucesso a introdução da SunPatiens, altamente tolerantes ao calor, bem como das petúnias híbridas, que também suportam melhor as variações de intempéries climáticas.

Com a retomada da economia, é esperado o crescimento do setor, que apresenta ainda um grande potencial a ser explorado e positivas perspectivas de investimento.

Boa leitura!

Roberto Takashi Oki, Gerente do Departamento de Flores e Plantas Ornamentais da Sakata

Alface Isadora: qualidade que se destaca na comercialização

A Sakata, por muitos anos, mantém a liderança de mercado no segmento de alface Crespa, a mais consumida pelo brasileiro. Para fortalecer ainda mais essa liderança, a empresa acaba de lançar a alface Crespa Isadora. A nova cultivar é uma versão da alface Isabela, apresentando a mesma qualidade visual: plantas de grande porte, coloração verde escura e folhas largas de alta crespicidade.

Outras características que garantem a qualidade da nova alface da Sakata são a rusticidade, juntamente com a resistência ao pendoamento precoce e queima de bordos (deficiência de cálcio), que agregam precocidade, principalmente no inverno, bem como resistência às principais raças de míldio que ocorrem no Brasil (1 a 16, 1 e 23).

A alface Isadora pode ser cultivada durante o ano todo, em campo aberto e também em hidroponia. Além disso, outro grande diferencial proporcionado pela cultivar é a flexibilidade na colheita, já que as plantas mantêm o padrão comercial por mais tempo.